Post Content

Jordan CorizaPosted by:
Jordan Coriza, Department of Public Health

Jordan is the Director of Ethnic Media Engagement for the Department.

Esta é a entrega mais recente da série de blogs destacando diferentes capítulos do Health of Massachusetts (O Estado de Saúde de Massachusetts), um novo relatório completo do Departamento de Saúde Pública de Massachusetts (DPH).

O capítulo onze debruça-se sobre os ferimentos causados sem intenção no estado. O termo “ferimento” inclui não apenas ferimentos involuntários ou “acidentes”, mas também ferimentos auto-infligidos, suicídios, ferimentos resultantes de agressão física e homicídios.

Em Massachusetts, os ferimentos são a causa principal de morte entre pessoas de 1 a 44 anos de idade e a terceira causa de morte em todas as faixas etárias. De fato, ferimentos causam mais mortes de crianças e jovens entre 1 e 19 anos de idade do que todas as outras causas juntas. O fardo financeiro dos ferimentos é enorme. Em 2007 as despesas hospitalares pagas para tratamentos associados a ferimentos graves ultrapassaram $2,6 bilhões de dólares, sem incluir despesas no ambulatório, serviços de ambulância, reabilitação, custos com cuidados a longo prazo ou salários perdidos.



Mas os ferimentos não acontecem por azar – muitas vezes podem ser previstos e, na maioria dos casos, evitados! Os programas de prevenção de ferimentos mais bem sucedidos combinam 4 estratégias básicas conhecidas como “4 Es”, pelas iniciais em inglês: 1) Intervenções Ambientais, 2) Mudanças de comportamento e intervenções com foco individual, 3) Criação e aplicação de regulamentos, e 4) Gerência de trauma e resposta às emergências médicas.

 
Cindy Rodgers, ex-diretora do Programa de Prevenção e Controle de Ferimentos do Departamento de Saúde Pública de Massachusetts, declara:

Embora a taxa de fatalidades por ferimentos em Massachusetts, na sua totalidade, seja mais baixa que em grande parte do país, as mortes de cerca de 3000 residentes juntamente com três quartos de milhão de internamentos hospitalares e visitas ao pronto-socorro por ano não é aceitável, já que a maioria pode ser evitada facilmente. A magnitude do problema é tão grande e os ferimentos são tão comuns que a nossa sociedade já os considera como uma situação inevitável. Devido à escalada das perdas de vidas e os custos financeiros, existe uma necessidade urgente de mudar a percepção do público e dos legisladores, passando de “ferimentos como sendo acidentes” para “ferimentos são previsíveis e evitáveis,” e criar a vontade política para proporcionar os recursos e as infra-estruturas necessárias para programar intervenções eficazes para a prevenção de ferimentos.

Para mais informações, confira http://mass.gov/dph/healthofmassachusetts.

Written By:

Recent Posts

Massachusetts Environmental Public Health Tracking (EPHT) & Climate Change posted on Jun 23

The Environmental Toxicology Program in the Bureau of Environmental Health has developed a climate assessment approach that leverages the combined resources of the Massachusetts Environmental Public Health Tracking (EPHT) tool and the CDC Building Resilience Against Climate Effects (BRACE) framework. The approach actively engages stakeholders   …Continue Reading Massachusetts Environmental Public Health Tracking (EPHT) & Climate Change

Love in Action: Supporting One Another in Challenging Times posted on Jun 15

Love in Action: Supporting One Another in Challenging Times

“Darkness cannot drive out darkness: only light can do that. Hate cannot drive out hate: only love can do that.” – Martin Luther King Jr. What do we do when horrible things happen? A tragedy like what happened at Orlando’s LGBTQ Pulse nightclub is so   …Continue Reading Love in Action: Supporting One Another in Challenging Times

Getting Hurt is Not in Your Job Description posted on Jun 13

Getting Hurt is Not in Your Job Description

POP QUIZ: Deli slicers – How hard can they be to use? Everyone seems to have story about someone being cut at work while using a deli slicer*. If you don’t have one yourself, ask a friend or colleague—they almost certainly do. And more often   …Continue Reading Getting Hurt is Not in Your Job Description