Post Content

Jordan CorizaPosted by:
Jordan Coriza, Department of Public Health

Jordan is the Director of Ethnic Media Engagement for the Department.

Esta é a entrega mais recente da série de blogs destacando diferentes capítulos do Health of Massachusetts (O Estado de Saúde de Massachusetts), um novo relatório completo do Departamento de Saúde Pública de Massachusetts (DPH).

O capítulo onze debruça-se sobre os ferimentos causados sem intenção no estado. O termo “ferimento” inclui não apenas ferimentos involuntários ou “acidentes”, mas também ferimentos auto-infligidos, suicídios, ferimentos resultantes de agressão física e homicídios.

Em Massachusetts, os ferimentos são a causa principal de morte entre pessoas de 1 a 44 anos de idade e a terceira causa de morte em todas as faixas etárias. De fato, ferimentos causam mais mortes de crianças e jovens entre 1 e 19 anos de idade do que todas as outras causas juntas. O fardo financeiro dos ferimentos é enorme. Em 2007 as despesas hospitalares pagas para tratamentos associados a ferimentos graves ultrapassaram $2,6 bilhões de dólares, sem incluir despesas no ambulatório, serviços de ambulância, reabilitação, custos com cuidados a longo prazo ou salários perdidos.



Mas os ferimentos não acontecem por azar – muitas vezes podem ser previstos e, na maioria dos casos, evitados! Os programas de prevenção de ferimentos mais bem sucedidos combinam 4 estratégias básicas conhecidas como “4 Es”, pelas iniciais em inglês: 1) Intervenções Ambientais, 2) Mudanças de comportamento e intervenções com foco individual, 3) Criação e aplicação de regulamentos, e 4) Gerência de trauma e resposta às emergências médicas.

 
Cindy Rodgers, ex-diretora do Programa de Prevenção e Controle de Ferimentos do Departamento de Saúde Pública de Massachusetts, declara:

Embora a taxa de fatalidades por ferimentos em Massachusetts, na sua totalidade, seja mais baixa que em grande parte do país, as mortes de cerca de 3000 residentes juntamente com três quartos de milhão de internamentos hospitalares e visitas ao pronto-socorro por ano não é aceitável, já que a maioria pode ser evitada facilmente. A magnitude do problema é tão grande e os ferimentos são tão comuns que a nossa sociedade já os considera como uma situação inevitável. Devido à escalada das perdas de vidas e os custos financeiros, existe uma necessidade urgente de mudar a percepção do público e dos legisladores, passando de “ferimentos como sendo acidentes” para “ferimentos são previsíveis e evitáveis,” e criar a vontade política para proporcionar os recursos e as infra-estruturas necessárias para programar intervenções eficazes para a prevenção de ferimentos.

Para mais informações, confira http://mass.gov/dph/healthofmassachusetts.

Written By:

Recent Posts

HOW ‘BOUT THEM APPLES? posted on Sep 19

HOW ‘BOUT THEM APPLES?

This is a rough time of year for someone like me, as I try desperately to hold onto summer for as long as possible. I bristle at each and every reference to Labor Day, which now apparently serves as the bellwether of summer’s demise (it   …Continue Reading HOW ‘BOUT THEM APPLES?

Goodbye berries, Hello Apples! posted on Sep 18

Goodbye berries, Hello Apples!

Saying farewell to summer fruits and vegetables can be hard. But, once you remember all of the delicious produce that the autumn harvest brings, the season just gets better and better. Apples are one of my favorite fruits of the fall. There are many varieties   …Continue Reading Goodbye berries, Hello Apples!

Highlights of the September 17th Public Health Council Meeting posted on Sep 17

This month’s meeting of the Public Health Council featured a series of three Determination of Need (DoN) requests, a status update on draft regulations related to immunizations, and two informational presentations on two key Department initiatives. The Council first took up a Determination of Need application with   …Continue Reading Highlights of the September 17th Public Health Council Meeting